O Japão pediu para a população se abrigar após a Coreia do Norte realizar o disparo de um míssil intercontinental na manhã desta quinta (3). Apesar do alerta, o armamento falhou e caiu no mar, não atingindo o território japonês.

Os norte-coreanos vem em um intenso movimento para o aumento das tensões com os países vizinhos. Na quarta, o país fez um grande exercício militar e chegou a atingir o espaço marítimo da Coreia do Sul, que revidou. Os dois países não mantêm relações diplomáticas desde a Guerra da Coreia nos anos 1950.

“Esta ação ressalta a necessidade de todos os países implementarem totalmente as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, que visam proibir (a Coreia do Norte) de adquirir as tecnologias e materiais necessários para realizar esses testes desestabilizadores”, disse o governo dos Estados Unidos em um comunicado após o disparo mais recente.

Leia mais:

publicidade

Míssil disparado pela Coreia do Norte

A informação sobre a falha do disparo de míssil da Coreia do Norte foi dada pelos sul-coreanos. O país ainda falou sobre o potencial destrutivo do armamento. “A capacidade do míssil balístico de longo alcance era de quase 760 km, uma altura de 1.920 km e uma velocidade de Mach 15 (equivalente a 15 vezes a velocidade do som)”, explicou em nota.

Desde maio, autoridades dizem que a Coreia do Norte pode estar se preparando para a realização de um novo teste nuclear, o primeiro desde 2017, e o recente teste com o míssil poderia ser mais um movimento de preparação para isso.

Representantes da ONU disseram que todo “todo mundo está prendendo a respiração sobre” o possível teste norte-coreano. “Estamos acompanhando isso muito, muito de perto. Esperamos que isso não aconteça, mas infelizmente as indicações vão em outra direção”, disse o diretor-geral do órgão de segurança atômica da agência, Rafael Grossi.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do dark souls attunement slots? Inscreva-se no canal!