Um praticante de Stand-Up Paddle (esporte de remo em prancha de surf) encontrou uma criatura um tanto peculiar nas águas de Dana Point, no sul da Califórnia (EUA). Ao avistar um fio transparente, gelatinoso e pegajoso, Bill Clements o pegou na mão e, impressionado, compartilhou o achado nas redes sociais — o que descobriu mais tarde se tratar de uma salpa. 

O que é salpa? 

  • A salpa faz parte de um conjunto de espécies de tunicados planctônicos da família Salpidae; 
  • Parecem peixes, mas não são. Se encaixam em invertebrados translúcidos parecidos com águas vivas; 
  • Seus corpos são transparentes, o que as ajuda a se camuflar de predadores; 
  • Se alimentam de todo o fitoplâncton espalhado pelos oceanos (organismos planctônicos vegetais); 
  • São inofensivos e muito importantes para o ecossistema marinho, já que são consideradas o “aspirador de pó” dos mares
  • Elas são comuns em diversos oceanos, mas se concentram no Oceano Antártico;
  • Essa não é a primeira vez que a espécie é vista. Ela já apareceu, inclusive, no litoral do Brasil. 

Leia mais! 

Criatura estranha na água hoje! Esse longo fio de gelatina bioluminescente parecia ser um único organismo, mas quando olhei mais de perto, era uma cadeia de organismos todos conectados uns aos outros. Tão interessante!

Escreveu Clements em sua conta do Instagram. 

Veja abaixo o vídeo: 

publicidade

O explorador descobriu o que era a curiosa criatura após realizar uma pesquisa sobre animais marinhos com aquelas características. Ao jornal USA Today, Clements disse: “Não sabia o que era. Só vi algo estranho”. 

Salpas se movem a partir do bombeamento da água através de seus corpos, uma das mais eficientes práticas de propulsão a jato entre os animais. Normalmente, elas alcançam de 1 a 10 cm e podem ser achadas em mares equatoriais, temperados e frios. 

Entre uma das suas principais funções, que a colocam como vital para o ecossistema marinho, está o fato dela remover o dióxido de carbono da atmosfera através de sua técnica de bombeamento de água e consumo de fitoplâncton. Isso significa que, ao subir à superfície, as salpas aspiram CO₂ e liberam apenas no fundo do mar, ajudando no equilíbrio do efeito estufa. 

Com informações do UOLeUSA Today

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do valorant prime gaming? Inscreva-se no canal!