Visando criar um passaporte digital universal, a Wordcoin é uma iniciativa da empresa Tools For Humanity, cujo presidente Sam Altman é também o CEO da OpenAI, criadora do ChatGPT. Nesta matéria, te explicaremos o que é o passaporte digital da Worldcoin, o que podemos esperar dessa novidade para o futuro e por qual motivo o projeto gera tanta polêmica.

Leia mais:

O que é o passaporte digital?

Criado pela Worldcoin com investimentos da Tools For Humanity, o passaporte digital é um projeto que visa criar uma identidade virtual única para cada pessoa, usando a tecnologia de reconhecimento de íris. O objetivo do passaporte digital é melhorar a segurança e a privacidade das pessoas, permitindo que elas acessem serviços e produtos online sem a necessidade de fornecer informações pessoais além da verificação de biometria. Por outro lado, especialistas criticam o projeto e acreditam que o passaporte digital pode aumentar o risco de violação de privacidade e discriminação.

imagem do passaporte digital
O Worldcoin poderá ser usado por pessoas de todo o mundo. (Imagem: Worldcoin)

Prós e contras do passaporte digital

O passaporte digital criado pela Worldcoin é um projeto com potencial de benefícios e riscos significativos. Vale ressaltar que os programadores envolvidos, precisam, nessa fase de desenvolvimento, analisar os riscos cuidadosamente antes de implementar o projeto em larga escala.

publicidade

Vantagens do passaporte digital

Confira os pontos positivos ligados ao passaporte digital desenvolvido pela Worldcoin:

  • Universalidade: O passaporte digital poderá ser usado por pessoas de todo o mundo. Não há necessidade de ter um passaporte ou outro documento de identidade emitido pelo governo para usar o Worldcoin.
  • Redução de senhas: Com o passaporte digital, não será necessário o uso de várias senhas, sendo possível cadastrar vários tipos de conta em um único totem.
  • Múltiplas funções: Além de servir como senha para mídias sociais e serviços de streaming de música e vídeo, por exemplo. Com o uso do passaporte digital, será possível acessar ainda serviços bancários e do governo por meio do documento único.

Desvantagens e riscos potenciais do passaporte digital

Aqui estão alguns dos riscos potenciais do passaporte digital criado pela Worldcoin:

  • Violações de privacidade: As pessoas terão suas atividades online rastreadas e monitoradas pelo passaporte digital. Isso pode facilitar o roubo de identidade e outras formas de crimes, golpes e fraudes se não houver um sistema de proteção de dados extremamente robusto.
  • Crescimento em atos de discriminação: Empresas podem proibir pessoas de usar certos serviços com base em questões culturais ou étnicas, já que a biometria, teoricamente, também poderia revelar mais informações sobre as origens do indivíduo.
  • Aumento do risco de vigilância: o passaporte digital pode ser usado para monitorar as atividades das pessoas em espaços públicos. Isso pode levar à perda de privacidade e à violação dos direitos humanos.

Dividido em três atuações

A Worldcoin tem três atuações que prometem impactar positivamente a sociedade, de acordo com o site do projeto.

  • WLD: criptomoeda da Worldcoin, distribuída para quem cria um ID na plataforma;
  • World App: um aplicativo de carteira digital para gerenciar os tokens da WLD e o World ID.
  • World ID: uma espécie de “passaporte digital”, obtido com um código único após escanear a íris de cada pessoa.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do o beta pode dar falso positivo? Inscreva-se no canal!