Esses são alguns destaques da edição desta sexta-feira (22):

O Universo está em uma “crise de idade”

Se você acha que 2023 foi um ano que passou voando, precisa saber o que se passou com o Universo nesse período. Quando os primeiros fogos de artifício iluminaram o céu no dia 1º de janeiro, o Universo era um jovem com apenas 13 bilhões e 800 milhões de anos de idade. Mas graças às fascinantes descobertas científicas realizadas ao longo de 2023, o Universo parece ter conquistado, num piscar de olhos, uns bilhõezinhos de anos a mais de experiência. Assunto para Marcelo Zurita na coluna Olhar Espacial!

Cientistas brasileiros rejuvenescem neurônios humanos em estudo inédito

Umastartup brasileira de biotecnologia desenvolveu uma molécula capaz de rejuvenescer e recuperar neurônios humanos usando terapias de RNA. O resultado inédito, da Aptah Bio, foi obtido em testes realizados no Canadá, com células do sistema nervoso central de pacientes idosos saudáveis e com Alzheimer. Para falar sobre o assunto, recebemos o Rafael Bottos, CEO e cofundador da Aptah Bio.

Ondas de calor e chuva: o que esperar do verão

O verão começou oficialmente nos primeiros minutos desta sexta-feira, 22 de dezembro, às 00h27 (horário de Brasília) sob influência do fenômeno climático El Niño e termina em 20 de março de 2024. A projeção para a estação é de calor e chuva acima da média, especialmente nas regiões Sul e Sudeste do país, com possibilidade de novas ondas de calor já em janeiro no Sudeste e região central do Brasil. 

publicidade

5G do Brasil é um dos mais rápidos do mundo, mostra levantamento

A velocidade de download da rede 5G do Brasil aumentou 40% ao longo de 2023, em comparação a 2022. Isso colocou o país na quinta posição numa lista com os dez países que tiveram melhor desempenho em 5G no ano. É o que mostram os dados de um relatório da Ookla Speedtest.

Jatos de energia na coroa solar intrigam a ciência

Cientistas descobriram jatos de energia minúsculos e de curta duração surgindo de regiões escuras na coroa, a atmosfera externa do Sol. Esses jatos apareceram como flashes brilhantes em toda a superfície de nossa estrela e duraram apenas de 20 a 100 segundos. Apesar de sua curta duração, esses jatos possuíam enorme quantidade de energia, equivalente ao consumo de energia de dez mil residências no Reino Unido durante um ano. Essas descobertas foram obtidas a partir de dados coletados pela Solar Orbiter, sonda operada conjuntamente pela Agência Espacial Europeia (ESA) e pela NASA, que tem captado imagens do Sol desde junho de 2020.

O jogos friv jogos friv News é exibido de segunda a sexta em nossas redes. Acompanhe!