AMeta está introduzindo algumas mudanças no Instagram e Facebook para proteger usuários mais jovens de contatos indesejados. A big tech anunciou restrições mais rígidas sobre quem pode ou não enviar mensagens aos adolescentes e, ao mesmo tempo, dará aos pais mais controle sobre as configurações de segurança dos filhos nas redes sociais.

Leia mais:

O que muda

  • A empresa anunciou que, por padrão, adolescentes menores de 16 anos (ou menores de 18 anos em alguns países) não poderão mais receber mensagens ou ser adicionados a bate-papos em grupo de usuários que não seguem.
  • A Meta diz que os usuários do Instagram serão notificados da mudança por meio de uma mensagem na parte superior do Feed.
  • Adolescentes que usam contas supervisionadas também precisarão solicitar permissão dos pais ou responsáveis ​​que monitoram sua conta para alterar essa configuração.
Agora os pais podem ter controle direto sobre as alterações nas configurações de privacidade e segurança em contas supervisionadas do Instagram. Imagem: Divulgação/Meta

Leia mais:

As ferramentas de supervisão parental no Instagram também serão reforçadas. Em vez de simplesmente serem notificados quando o filho fizer uma alteração nas configurações de segurança e privacidade, os pais terão que aprovar ou negar os pedidos — não será possível mudar um perfil de privado para público, por exemplo, sem autorização.

publicidade

A Meta também afirma que está desenvolvendo um novo recurso projetado para proteger os usuários de receberem imagens indesejadas ou inadequadas em mensagens. Por enquanto, ainda não há data de lançamento. Mais informações serão compartilhadas ainda este ano.