gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/tag/criptomoedas/O futuro passa primeiro aquiTue, 06 Feb 2024 15:43:06 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.0.1gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2024/02/06/pro/julgamento-em-londres-vai-definir-quem-e-o-pai-do-bitcoin/https://www.zhengyuanzuche.com/2024/02/06/pro/julgamento-em-londres-vai-definir-quem-e-o-pai-do-bitcoin/#respondTue, 06 Feb 2024 15:42:53 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=694877Uma organização sem fins lucrativos acusa o programador australiano Craig Wright de mentir sobre a identidade; mistério dura mais de 15 anos.

O post Julgamento em Londres vai definir quem é o “pai” do Bitcoin apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
O lançamento da primeira criptomoeda, em janeiro de 2009, marcou o início de uma nova era econômica. Foi o primeiro passo de algo que pode se tornar a regra no futuro: transações digitais, sem dinheiro físico, que são feitas diretamente entre as partes, sem a intervenção de uma instituição financeira ou um Banco Central. E tudo de forma transparente e segura.

Leia mais

De lá para cá o Bitcoin se valorizou muito – e se desvalorizou também. Chegou, por exemplo, à casa dos US$ 68 mil e agora é negociado por US$ 42 mil.

Algo que não mudou nesses 15 anos é o mistério em torno do criador da primeira criptomoeda. Não se sabe ao certo quem é o responsável pelo Bitcoin. A pessoa, ou o grupo responsável pela criação do ativo, utiliza o pseudônimo de Satoshi Nakamoto.

Seu nome foi divulgado pela primeira vez no relatório inicial do bitcoin, em 2008. O documento “Bitcoin: um sistema de caixa eletrônico Peer-to-Peer” foi o responsável por ditar como são as regras desse mercado.

Em maio de 2016, o programador australiano Craig Wright se auto-proclamou Satoshi. Chamou alguns jornalistas e fez o anúncio.

Anúncio que está sendo questionado agora pela Crypto Open Patent Alliance (COPA), uma organização sem fins lucrativos criada para manter a tecnologia de criptomoedas livre de patentes.

O caso foi parar na Suprema Corte de Londres.

O que afirma a COPA

  • A COPA, grupo apoiado por alguns peso-pesados do mercado, entre eles Jack Dorsey, o fundador do Twitter, afirma que Craig Wright forjou documentos para se passar por Satoshi.
  • Wright também ganhou muito dinheiro com a posição, pois já processou vários membros da comunidade Cripto alegando violações de direitos autorais.
  • Segundo a COPA, os documentos fornecidos por Wright não foram escritos no mesmo código de software que o documento técnico original de 2008.
  • O advogado do grupo, Jonathan Hough, explica a gravidade da denúncia:

“A COPA defende que a afirmação de Wright de ser Satoshi é uma mentira, fundada em uma elaborada narrativa falsa e apoiada com a falsificação de documentos em escala industrial.”

Jonathan Hough, advogado da COPA
  • O advogado acrescentou que existem “elementos da conduta do Dr. Wright que se transformam em farsa”, citando até um suposto uso do ChatGPT para produzir falsificações.

Como se defende Craig Wright

  • Ojulgamento começou na segunda-feira (5) e Craig Wright deve começar a ser ouvido nesta terça (6).
  • O advogado dele, no entanto, já negou todas as acusações.
  • De acordo com Anthony Grabiner, o seu cliente apresentou todos os documentos que provariam ser ele Satoshi Nakamoto.
  • O advogado argumentou ainda que a formação educacional e profissional de Wright o torna alguém capaz de inventar algo como o Bitcoin.
  • Acrescenta que “a COPA não foi capaz de apontar qualquer evidência direta de que o Dr. Wright não seja Satoshi”.
  • E, por fim, afirmou o seguinte: se Craig Wright não é mesmo Satoshi, por que o verdadeiro não apareceu até agora?
  • Ele teve de 2016 até agora para se manifestar e nada…

A previsão é que o julgamento na Suprema Corte de Londres dure cerca de 5 semanas – ou seja, deve terminar em meados de março.

As informações são da Reuters.

O post Julgamento em Londres vai definir quem é o “pai” do Bitcoin apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2024/02/06/pro/julgamento-em-londres-vai-definir-quem-e-o-pai-do-bitcoin/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2024/02/02/pro/receita-usa-ia-para-identificar-bitcoins-nao-declarados-em-2023/https://www.zhengyuanzuche.com/2024/02/02/pro/receita-usa-ia-para-identificar-bitcoins-nao-declarados-em-2023/#respondFri, 02 Feb 2024 18:43:14 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=690082No total, IA identificou aproximadamente R$ 1,06 bilhão em criptomoedas que não foram declaradas à Receita Federal

O post Receita usa IA para identificar bitcoins não declarados em 2023 apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
Ainteligência artificial pode ser uma ótima aliada no combate aos crimes fiscais. A Secretaria da Receita Federal afirmou nesta quinta-feira (1º) que a tecnologia ajudou na identificação de mais de 25 mil investidores que não informaram possuir bitcoins na declaração de Imposto de Renda do ano passado.

Leia mais

Mais de um bilhão de reais em criptomoedas não declaradas

  • De acordo com a Receita, foram 25.126 pessoas que tinham ao menos 0,05 bitcoin, o equivalente a cerca de R$ 10 mil em valores atuais, mas que não declararam estas quantias. 
  • Segundo o órgão, os dados foram obtidos utilizando “técnicas tradicionais e de inteligência artificial”.
  • No entanto, não foram divulgados maiores detalhes de como a tecnologia foi usada para encontrar os sonegadores.
  • No total, esses investidores teriam movimentado aproximadamente R$ 1,06 bilhão não informado à Receita Federal.
  • As informações são do G1.
criptomoedas
IA identificou mais de R$ 1 bilhão em criptomoedas não declaradas à Receita Federal (Imagem: Shutterstock)

Declaração dos bens é obrigatória

Pelas lei brasileira, todas as pessoas físicas que estavam obrigadas a declarar Imposto de Renda em 2023, e possuíam criptomoedas, tinham obrigatoriamente de prestar informações sobre esses ativos virtuais, independente do valor.

A Receita Federal informou, ainda, que “avalia realizar ação de estímulo à autorregularização dos dados informados no ano passado”, incentivando a conformidade, “sem a imposição de multas que são devidas no caso de abertura de procedimentos fiscais”.

Nesse caso, os contribuintes seriam informados sobre a necessidade de ajustar suas declarações do IRPF de 2023. Isso aconteceria a partir do envio de uma declaração retificadora, para que procedimentos de fiscalização não sejam abertos, e as multas não sejam lançadas.

O órgão também destacou que está constatando um “crescimento significativo” de operações envolvendo as chamadas “stablecoins”, criptoativos que costumam manter uma paridade com alguma moeda real, com uma cesta de moedas ou com outros ativos como as “commodities”, por exemplo.

O post Receita usa IA para identificar bitcoins não declarados em 2023 apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2024/02/02/pro/receita-usa-ia-para-identificar-bitcoins-nao-declarados-em-2023/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/26/pro/efeito-da-ia-data-centers-podem-dobrar-consumo-de-energia-ate-2026/https://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/26/pro/efeito-da-ia-data-centers-podem-dobrar-consumo-de-energia-ate-2026/#respondFri, 26 Jan 2024 03:28:00 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=683774Relatório aponta que a expansão de data centers e a alta demanda de energia podem representar desafios para o sistema elétrico mundial

O post Efeito da IA: data centers podem dobrar consumo de energia até 2026 apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
Osdata centers podem consumir o dobro de eletricidade até 2026. O alerta faz parte de um novo relatório da Agência Internacional de Energia (AIE). Segundo a entidade, o avanço da inteligência artificial, bem como a mineração de criptomoedas são os responsáveis pelo aumento da demanda de energia.

Leia mais

Alto consumo de energia

  • Os data centers, a mineração de criptomoedas e a IA representaram cerca de 2% da demanda global de eletricidade em 2022.
  • Juntos, eles consumiram 460TWh de eletricidade, de acordo com o relatório anual da AIE.
  • Estima-se que a mineração de criptomoedas sozinha seja responsável por quase um quarto disso, queimando até 110TWh em 2022.
  • Tudo isso num cenário em que a energia é cada vez mais fundamental e enfrentamos diversos desafios relacionados à preservação do meio ambiente e os efeitos das mudanças climáticas.
  • As informações são da The Verge.
Foto do corredor de um data center; ao fundo, há a silhueta de um técnico de TI que está observando a infraestrutura tecnológica.
Datas center exigirão cada vez mais eletricidade (Imagem: Shutterstock)

Futuro dos data centers preocupa

Até 2026, o consumo de eletricidade de data centers, incluindo aqueles usados para mineração de criptomoedas e para o desenvolvimento e treinamento da inteligência artificial, pode aumentar até 1.050 TWh. Esse crescimento equivale a mais ou menos a demanda de eletricidade de toda a Suécia (ou até a Alemanha, no pior dos cenários).

Atualmente, os Estados Unidos abrigam o maior número de data centers, com 33% dos cerca de 8 mil espalhados pelo mundo. Ele é também o país com a maior mineração de Bitcoin.

A AIE prevê um “ritmo rápido” de crescimento do consumo de eletricidade para esse fim no país para os próximos dois anos, passando de cerca de 4% da demanda atual dos EUA em 2022 para 6% em 2026. A expansão das redes 5G e dos serviços baseados em nuvem são outros impulsionadores desse crescimento.

Outro cenário destacado pela Agência Internacional de Energia é o da Irlanda. Com uma das taxas de imposto corporativo mais baixas da União Europeia, o país deve vivenciar um boom de novos data centers.

Hoje, os 82 espaços existentes já representaram 17% do consumo de eletricidade do país em 2022. Outras 54 estão em construção ou recentemente aprovadas para o início das obras. Até 2026, todos esses data centers podem ser responsáveis por quase um terço da demanda anual de eletricidade irlandesa.

De acordo com o relatório da AIE, a rápida expansão do setor de data centers e a elevada demanda de eletricidade podem representar desafios para o sistema elétrico.

Como os data centers são basicamente armazéns para computadores, 40% de sua demanda de eletricidade vem da computação. Manter todos esses equipamentos refrigerados responde por outros 40% da demanda, com outros equipamentos de TI compondo o restante.

Por outro lado, a Agência Internacional de Energia também prevê um crescimento da capacidade de geração de energia renovável no mundo. A expectativa é que ela seja responsável por mais de um terço de toda a eletricidade mundial até 2025. Mas a entidade ressalta que isso não resolve todos os desafios que os novos data centers trarão para o futuro. Por isso, recomenda que é preciso também melhorar a eficiência energética, adotando sistemas de refrigeração de alta eficiência.

O post Efeito da IA: data centers podem dobrar consumo de energia até 2026 apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/26/pro/efeito-da-ia-data-centers-podem-dobrar-consumo-de-energia-ate-2026/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/06/seguranca/anuncios-no-x-de-elon-musk-estao-infectados-com-esquemas-ilegais-de-criptomoedas/https://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/06/seguranca/anuncios-no-x-de-elon-musk-estao-infectados-com-esquemas-ilegais-de-criptomoedas/#respondSat, 06 Jan 2024 19:01:18 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=673096Algoritmo da rede social direciona as propagandas fraudulentas justamente para quem atua com moeda digital

O post Anúncios no X, de Elon Musk, estão infectados com esquemas ilegais de criptomoedas apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
O X (antigo Twitter), de Elon Musk, parece ter virado um paraíso para golpistas especializados em mineração de criptomoedas. Em especial, graças a uma política frágil de moderação dos anúncios na rede social.

Nas propagandas fraudulentas, há links para esquemas de furto de criptomoedas (scam), falsas campanhas de airdrops e outros tipos de golpes. Frequentemente, os anúncios levam o usuário para canais do Telegram onde há sites de phishing e páginas com scripts maliciosos que drenam criptomoedas, roubando ativos de carteiras digitais conectadas.

Leia também:

O algoritmo do X direciona esses anúncios nocivos em maior volume para quem justamente atua com moedas digitais (com base nos interesses do usuário da rede social). Segundo informações do Bleeping Computer, os relatos são de um aumento preocupante na frequência de anúncios mal-intencionados.

Golpistas com “selinho azul” do X

Usuários têm até deixado notas da comunidade nos anúncios, para advertir os demais na rede social sobre os riscos. Apontando também que as vítimas têm perdido muito dinheiro. Em dezembro, a plataforma especializada anti-scam Scam Sniffer informou que um drenador de criptomoedas promovido no Google e nos anúncios do X, roubou US$ 59 milhões de mais de 63 mil vítimas em nove meses.

Porém, para deixar tudo ainda mais desolador, muitas vezes, os anúncios infectados com esquemas para roubo de criptomoedas são associados a contas verificadas do X (com o selo azul). Não à toa, a fragilidade do processo de verificação de anúncios e da moderação de conteúdo em geral tem sido um dos principais alvos de críticas desde a chegada de Elon Musk à frente da rede social.

O post Anúncios no X, de Elon Musk, estão infectados com esquemas ilegais de criptomoedas apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/06/seguranca/anuncios-no-x-de-elon-musk-estao-infectados-com-esquemas-ilegais-de-criptomoedas/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/02/pro/por-que-o-bitcoin-disparou-no-inicio-de-2024/https://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/02/pro/por-que-o-bitcoin-disparou-no-inicio-de-2024/#respondTue, 02 Jan 2024 13:29:53 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=670426O valor do Bitcoin ultrapassou a marca dos US$ 45 mil pela primeira vez em quase dois anos e a expectativa é de um ciclo de alta prolongado

O post Por que o Bitcoin disparou no início de 2024? apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
OBitcoin iniciou 2024 com uma grande valorização. A criptomoeda ultrapassou a marca dos US$ 45 mil (quase R$ 220 mil) pela primeira vez em quase dois anos. O salto foi motivado pela expectativa de aprovação do primeiro ETF (fundo de índice) dos Estados Unidos com exposição direta ao Bitcoin.

Leia mais

Mercado está otimista

  • A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA tem até o dia 10 de janeiro para dar ou não o aval para a criação do produto, que pode atrair US$ 100 bilhões (cerca de R$ 487 bilhões) em investimentos em pouco tempo, segundo analistas.
  • Diversas gestoras estão na corrida para colocar no mercado o ETF à vista de Bitcoin.
  • No final do ano passado, membros da gestora BlackRock e da Nasdaq se reuniram com representantes do regulador norte-americano para discutir o avanço do veículo de investimento.
  • Se a iniciativa sair do papel, a previsão é que resulte em um novo ciclo de alta prolongado da criptomoeda.
  • As informações são da Reuters.

Outras criptomoedas também tiveram alta

Na manhã desta terça-feira (2), o Bitcoin registrava uma alta de 7%, atingindo o valor de US$ 45.665. No acumulado de 30 dias, a moeda digital valorizou 15%. Em um ano, o ativo subiu mais de 160%, superando as ações globais e o ouro durante o período.

Além do ETF, outro assunto que está no radar dos investidores é o halving, atualização quadrienal na blockchain do Bitcoin que corta a emissão de moedas pela metade, dando o caráter deflacionária do ativo digital. O próximo evento deve ocorrer em abril deste ano.

A disparada do Bitcoin repercutiu em todo o mercado cripto, que alcançou capitalização de US$ 1,76 trilhão. A Cardano registrou crescimento de 5,20% no mesmo período, o Ethereum teve alta 4,80% e o BNB Chain avançou 2,30%.

Um dos principais destaques é a Solana, que subiu 10% nas últimas 24 horas, dando sequência à valorização de 900% de 2023, puxada por parcerias com gigantes do mercado de pagamentos, como a Visa, e novas atualizações. No início deste ano, a Solana Foundation, organização por trás da SOL, anunciou investimentos em torno de R$ 50 milhões no Brasil para 2024.

O post Por que o Bitcoin disparou no início de 2024? apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2024/01/02/pro/por-que-o-bitcoin-disparou-no-inicio-de-2024/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/23/pro/qual-e-a-origem-do-dinheiro-e-como-chegamos-ate-as-bitcoins/https://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/23/pro/qual-e-a-origem-do-dinheiro-e-como-chegamos-ate-as-bitcoins/#respondSat, 23 Dec 2023 21:20:00 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=662281O dinheiro surgiu como uma solução para problemas diários. Mas, como chegamos até aqui?

O post Qual é a origem do dinheiro e como chegamos até as Bitcoins? apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
Existe um ditado que diz “dinheiro não é problema, é solução”, e de fato é! Criado com o propósito de facilitar as transações entre pessoas, desde sua origem o dinheiro evoluiu bastante ao longo dos milênios e hoje fazemos transações apenas com números na tela de um computador. Vamos entender melhor como chegamos até aqui?

Leia mais:

O início: a troca de itens

Aquilo de se chama de dinheiro mudou de significado ao longo da história. Trocando de aparência e valor, de acordo com o momento da humanidade. Antes da origem do dinheiro, tínhamos coisas.

Há milhares de anos, quando você tinha algo que outras pessoas desejavam, você podia trocar esse objeto ou animal por algo que quisesse. Porém, estabelecer valores era difícil, principalmente em sociedades mais isoladas geograficamente.

Para solucionar esse problema, era necessária uma opção mais portátil. Sendo assim, por volta de 1200 a.C. surgiram as conchas de cíperus. Pequenas, resistentes e brilhantes, as conchas de moluscos marinhos eram reconhecidas como preciosas, sendo usadas por toda a Eurásia e África.

Mas o problema com a troca direta, mesmo que com as conchas, era atribuir valor aos objetos. Sendo assim, concordar sobre o valor das moedas era crucial para as relações econômicas. Foi só por volta de 600 a.C. que na Turquia os Lídios criaram as primeiras moedas como conhecemos hoje. Feitas de uma liga de ouro e prata, o eletrum foi a base para as moedas que circulam atualmente.

Porém, as moedas, apesar de mais leves e fáceis de transportar do que um carregamento de frutas, por exemplo, ainda não eram muito práticas. Para carregar grandes valores, era preciso carregar pesados sacos de metal, o que prejudicava grandes transações.

As moedas retratam o deus Apolo de um lado e um cavalo cercado por símbolos do outro. Crédito: Amgueddfa Cymru – Museu Nacional do País de Gales

A criação das notas de dinheiro

Foi só no início do seculo VII que a dinastia Tang da China apresentou uma solução: o papel-moeda. Essa invenção era um documento fornecido pelo governo que atestava que o portador possuía poder de compra.

Além de ser extremamente leve, ele podia apresentar desenhos artísticos mais elaborados dos que os cunhados nas peças de metal. Não demorou muito para que a ideia se espalhasse e atraísse a atenção dos falsários.

Extremamente fáceis de serem reproduzidas, as cédulas de papel se tornaram um problema para os governos. De um lado, os falsificadores atingiram sua era de ouro, com poucas ferramentas de segurança, qualquer bom artista da fraude poderia criar seu próprio tesouro de mentira.

Do outro lado, os governos enfrentavam uma desvalorização das suas moedas correntes. Durante crises e guerras era fácil demais imprimir mais dinheiro, o que aumentava a inflação e retirava o valor das moedas. Agravando ainda mais as crises.

Barras de ouro
O ouro foi utilizado como uma forma de estabilidade cambial entre as moedas da época. Imagem: Kaizen Digital / Shutterstock

Era necessário então criar um peso para cada cédula de dinheiro impressa. Foi então quando entrou em campo o padrão ouro. Ao vincular cada nota de dinheiro a uma quantidade específica de ouro, o padrão ouro criou um modelo de estabilidade cambial que perdurou por mais de duzentos anos nos Estados Unidos e Europa.

No entanto, a confiança no padrão ouro desmoronou durante a Primeira Guerra Mundial, e logo ficou claro que, para prosperar, as moedas precisavam da liberdade para flutuar dinamicamente umas contra as outras. O padrão ouro foi abandonado nos Estados Unidos em 1933, e uma economia global começou a se formar.

E atualmente?

A era moderna do dinheiro é a era do crédito. Tendo iniciado em 1946 com o primeiro cartão de crédito emitido por um banco. Hoje em dia os números do cartão de crédito vivem em laptops, em aplicativos móveis, em pulseiras e em relógios. Tornaram-se a nova carteira, ativada com um aceno de pulso ou um flash da tela do telefone.

Porém, paralelamente à era do crédito, estamos vivendo a popularização das criptomoedas. Em especial o Bitcoin. Criado em 2009 por uma entidade misteriosa conhecida como Satoshi Nakamoto, é a primeira e mais conhecida criptomoeda.

Moedas de bitcoin
(Imagem: Shutterstock)

Operando em um sistema descentralizado, o Bitcoin utiliza a tecnologia blockchain, uma cadeia de blocos interconectados que registra todas as transações de forma transparente e imutável.

Sua oferta limitada a 21 milhões de unidades, a natureza pseudônima das transações e a descentralização têm atraído entusiastas e investidores. O bitcoin é a evolução do dinheiro, e embora seu uso enfrente críticas e desafios regulatórios, o impacto da criptomoeda no setor financeiro global, com especial ênfase na transparência e anonimato de suas transações, tem sido responsável por moldar o cenário financeiro moderno.

O post Qual é a origem do dinheiro e como chegamos até as Bitcoins? apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/23/pro/qual-e-a-origem-do-dinheiro-e-como-chegamos-ate-as-bitcoins/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/15/pro/ceo-da-openai-insiste-na-tecnologia-worldcoin-que-escaneia-olhos/https://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/15/pro/ceo-da-openai-insiste-na-tecnologia-worldcoin-que-escaneia-olhos/#respondFri, 15 Dec 2023 17:03:00 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=662884Sam Altman destacou a importância de escanear olhos para identificar humanos num mundo cada vez mais dominado pela IA

O post Worldcoin: CEO da OpenAI insiste na tecnologia que escaneia olhos apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
Sam Altman, CEO da OpenAI, reforçou sua visão para o Worldcoin, um projeto de criptomoeda que busca criar uma identidade global e uma rede financeira. Esta afirmação veio após relatos de que a Tools For Humanity, empresa por trás do Worldcoin, buscava levantar US$ 50 milhões (aproximadamente R$ 250 milhões) em financiamento.

Para quem tem pressa:

  • Sam Altman e a Visão do Worldcoin: Sam Altman, CEO da OpenAI, reforçou sua visão para o Worldcoin – criptomoeda que visa criar uma identidade global e uma rede financeira – durante uma sessão de perguntas e respostas organizada pelo FT Partners;
  • Identificação Humana em um Mundo de IA: Altman destacou a importância de identificar humanos em um mundo cada vez mais influenciado pela inteligência artificial. Ele acredita que a capacidade de identificar humanos se tornará crucial à medida que a IA se torna mais integrada em nossas vidas;
  • Esforços de Arrecadação de Fundos: A Tools For Humanity, empresa por trás do Worldcoin, busca levantar US$ 50 milhões em fundos. A Worldcoin já arrecadou US$ 115 milhões em uma rodada de financiamento liderada pela Blockchain Capital, com participação de grandes investidores.
  • Adesão ao Worldcoin: Mais de 2,6 milhões de pessoas já se inscreveram no Worldcoin, aceitando ter suas íris escaneadas por dispositivos chamados “orbes” em troca de identificação digital e criptomoeda gratuita.

Altman participou de uma sessão de perguntas e respostas virtual, na quinta-feira (14), organizada pelo FT Partners, um banco de investimento especializado em fintech, na qual abordou o projeto. As informações são da agência de notícias Reuters.

Leia mais:

Sam Altman e Worldcoin

Pessoa segurando orbe da Worldcoin enquanto tem seus olhos escaneados
(Imagem: Divulgação/Worldcoin)

O CEO da OpenAI enfatizou a importância crescente da identificação de humanos num mundo cada vez mais dominado pela inteligência artificial (IA).

Em um mundo com muita IA, saber quem é humano é cada vez mais importante. A crença era e é que, à medida que a IA se torna uma parte cada vez mais importante de nossas vidas, a capacidade de identificar humanos seria cada vez mais importante.

Sam Altman, CEO da OpenAI

A declaração veio uma semana após o The Block, site especializado em criptomoedas, revelar os esforços de arrecadação de fundos da Worldcoin. Segundo o portal, a empresa está vendendo tokens criptográficos do projeto com desconto.

A empresa já havia levantado US$ 115 milhões (R$ 575 milhões) numa rodada de financiamento da Série C, liderada pela Blockchain Capital e com participação de importantes investidores como a a16z e a Bain Capital Crypto.

Após seu lançamento, em julho, vários reguladores, incluindo os do Reino Unido e da Alemanha, começaram a analisar o projeto. Até o momento, mais de 2,6 milhões de pessoas tinham se inscrito no Worldcoin. Todas concordaram em ter suas íris escaneadas por dispositivos especiais chamados “orbes” em troca de identificação digital e criptomoeda gratuita.

O post Worldcoin: CEO da OpenAI insiste na tecnologia que escaneia olhos apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/15/pro/ceo-da-openai-insiste-na-tecnologia-worldcoin-que-escaneia-olhos/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/06/pro/bitcoin-cada-transacao-gasta-tanta-agua-quanto-uma-piscina/https://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/06/pro/bitcoin-cada-transacao-gasta-tanta-agua-quanto-uma-piscina/#respondWed, 06 Dec 2023 05:00:00 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=652190Estudo revela que cada transação de Bitcoin consome uma piscina cheia de água, o que pode agravar o cenário de crise hídrica pelo mundo

O post Bitcoin: cada transação gasta tanta água quanto uma piscina apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
OBitcoin é a moeda do futuro? O assunto é polêmico mesmo entre especialistas e envolve mais do que apenas a economia. Mas se as preocupações ambientais com o uso crescente da criptomoeda diziam respeito apenas a grande demanda por energia, agora o alerta é sobre o consumo de água envolvido nas transações.

Leia mais

Cada transação consome uma piscina cheia de água

  • De acordo com um estudo publicado na revista Cell Reports Sustainability, uma única transação de Bitcoin consome a mesma quantidade de água necessária para encher uma piscina.
  • Segundo os pesquisadores, apenas em 2021, a mineração da criptomoeda consumiu mais de 1.600 gigalitros de água em todo o mundo.
  • Isso significa que cada transação de Bitcoin usa 16 mil litros de água em média.
  • A pesquisa alerta que isso pode agravar o cenário de escassez de água existente em alguns países.
  • As informações são da Euronews.
Moedas de bitcoin com bandeira do Japão em cima
Mineração de Bitcoin consome grandes quantidades de água (Imagem: Pedro Spadoni/gaming 3i ryzen)

Mineração do Bitcoin

A mineração de Bitcoin requer um enorme poder de computação para resolver equações matemáticas e gera recompensas financeiras para quem se propõe a ajudar na criação de novas criptomoedas.

O impacto ambiental desse processo já foi amplamente documentado, mas o foco destes alertas sempre foi em relação ao consumo de energia. Apenas em 2020, por exemplo, o consumo para mineração do Bitcoin foi superior ao de todo o Paquistão, país da Ásia.

No entanto, além da energia, também há o consumo de grandes quantidades de água, segundo este novo estudo. Ela é usada para resfriar os computadores em grandes data centers e também para baixar a temperatura de usinas de energia a carvão e gás que também alimentam computadores de mineração de Bitcoin.

Os pesquisadores ainda alertam que a quantidade de água consumida em cada transação de Bitcoin provavelmente aumentará no futuro. A projeção é que passe de 2.300 gigalitros, mais de 40% a mais em comparação com 2021.

Os principais riscos são para os países da Ásia Central, especialmente em razão do centro de mineração de Bitcoin do Cazaquistão, onde o clima seco está pressionando o abastecimento de água doce. Os Estados Unidos também podem agravar a escassez do recurso. A água utilizada no país para mineração da criptomoeda poderia abastecer uma cidade como Washington.

Os pesquisadores defendem que haja uma mudança na tecnologia de mineração do Bitcoin para diminuir os impactos ambientais. Algo semelhante já aconteceu com o Ethereum, segunda criptomoeda mais famosa do mundo.

O post Bitcoin: cada transação gasta tanta água quanto uma piscina apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2023/12/06/pro/bitcoin-cada-transacao-gasta-tanta-agua-quanto-uma-piscina/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2023/11/22/pro/fundador-da-binance-renuncia-e-se-declarara-culpado-por-lavagem-de-dinheiro/https://www.zhengyuanzuche.com/2023/11/22/pro/fundador-da-binance-renuncia-e-se-declarara-culpado-por-lavagem-de-dinheiro/#respondWed, 22 Nov 2023 11:56:14 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=644232Tanto a renúncia quanto a declaração de culpa fazem parte de um acordo entre Changpeng Zhao, agora ex-CEO da Binance, e o governo dos EUA

O post Fundador da Binance renuncia e se declarará culpado por lavagem de dinheiro apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
Changpeng Zhao, o CEO da Binance (maior corretora de criptomoedas do mundo), vai renunciar ao cargo e se declarar culpado de acusações federais de lavagem de dinheiro. As ações fazem parte de um acordo entre ele, a empresa e o governo dos Estados Unidos.

Para quem tem pressa:

  • Changpeng Zhao, CEO da Binance, vai renunciar ao cargo e se declarar culpado de acusações federais de lavagem de dinheiro, como parte de um acordo com o governo dos EUA;
  • O acordo inclui uma perda de US$ 2,5 bilhões para a Binance, uma multa de US$ 1,8 bilhão e Zhao pagará pessoalmente US$ 50 milhões. Richard Teng assumirá como CEO no lugar de Zhao;
  • Zhao, Binance e outros foram acusados de não implementar um programa eficaz contra a lavagem de dinheiro e violar sanções econômicas;
  • Zhao será proibido de se envolver com a Binance por três anos, admitirá violação da lei do sigilo bancário e se afastará de se envolver com investimentos.

Segundo a CNBC, o acordo inclui uma perda de US$ 2,5 bilhões (aproximadamente R$ 12,3 bilhões) para a Binance e uma multa de US$ 1,8 bilhão (R$ 8,8 bilhões). Zhao, pessoalmente, pagará US$ 50 milhões (R$ 245 milhões).

Leia mais:

Zhao, Binance e as acusações

Binance é multada em 3,3 milhões de euros pelo DNB por operar ilegalmente
(Imagem: Iryna Budanova/Shutterstock)

A Binance, Zhao e outros foram acusados de não implementar um programa eficaz contra a lavagem de dinheiro, violando intencionalmente sanções econômicas. Além disso, eles são acusados de facilitar quase US$ 900 milhões (R$ 4,4 bilhões) em transações financeiras em violação às sanções contra o Irã entre 2018 e 2022, de acordo com documentos judiciais. O Departamento de Justiça alega que essa violação foi um esforço deliberado para lucrar no mercado dos EUA sem seguir as leis locais.

Zhao será proibido de se envolver com a Binance por três anos e sua declaração de culpa incluirá a violação da lei do sigilo bancário – legislação dos EUA que visa impedir que criminosos usem instituições financeiras para ocultar ou lavar dinheiro. Richard Teng, ex-diretor global de mercados regionais da empresa, assumirá como CEO no lugar de Zhao.

Num comunicado publicado em rede social, Zhao confirmou sua renúncia ao cargo, admitindo seus erros e assumindo a responsabilidade pela decisão. Ele planeja fazer uma pausa antes de possivelmente se envolver mais com investimentos, destacando que não visualiza seu retorno como CEO de uma startup.

O acordo

O acordo também resolve acusações criminais relacionadas à violação de regulamentos de sanções, conspiração e operação de um negócio de transmissão de dinheiro sem licença. Samuel Lim, ex-chefe de conformidade, enfrentará acusações no âmbito desse acordo.

Este acordo representa um marco nas relações entre a Binance e as agências reguladoras, como a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC) e o Departamento do Tesouro dos EUA. A CFTC acusou anteriormente a Binance, Zhao e Lim de violar suas regras e a lei de bolsas de mercadorias.

A Binance continuará operando, mas sob regras mais rígidas. A empresa será submetida a um monitor independente de conformidade e deverá reforçar seu programa de conformidade para garantir a conformidade com as regulamentações contra a lavagem de dinheiro.

Este acordo não resolve as acusações feitas pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC) em junho, relacionadas a manipulação de fundos e violações das leis de valores mobiliários.

O post Fundador da Binance renuncia e se declarará culpado por lavagem de dinheiro apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2023/11/22/pro/fundador-da-binance-renuncia-e-se-declarara-culpado-por-lavagem-de-dinheiro/feed/0
gaming 3i ryzen - criptomoedas - gaming 3i ryzenhttps://www.zhengyuanzuche.com/2023/11/14/pro/empresario-perde-senha-de-bitcoin-e-revela-vulnerabilidade-em-carteiras-entenda/https://www.zhengyuanzuche.com/2023/11/14/pro/empresario-perde-senha-de-bitcoin-e-revela-vulnerabilidade-em-carteiras-entenda/#respondWed, 15 Nov 2023 01:59:05 +0000https://www.zhengyuanzuche.com/?p=640375Startup descobriu que carteiras de antes de março de 2012 acessadas pelo BitcoinJS estão sob risco

O post Empresário perde senha de bitcoin e revela vulnerabilidade em carteiras; entenda apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
Nick Sullivan, empresário e investidor de tecnologia, perdeu a senha para recuperar mais de US$ 600 mil (R$ 2,91 milhões) em bitcoin e contratou especialistas para abrir a carteira onde ele guardava o dinheiro.

No entanto, eles não conseguiram ajudá-lo a recuperar suas criptomoedas, mas descobriram uma maneira de quebrar outras carteiras de software e roubar mais de US$ 1 bilhão (R$ 4,8 bilhões).

Leia mais:

A startup Unciphered, que está trabalhando para alertar mais de um milhão de pessoas de que suas carteiras estão em risco, divulgou informações sobre sua descoberta na terça-feira (13).

Eles esperam que os proprietários de milhões de carteiras percebam que estão em perigo e movam seu dinheiro, mas não forneceram dados suficientes para que os criminosos possam realizar um dos maiores roubos da história.

  • Essa vulnerabilidade das carteiras destaca o enorme risco das moedas experimentais, além das flutuações selvagens de seu valor e das regulamentações em constante mudança;
  • Muitas carteiras foram criadas com código contendo falhas graves e as empresas que usaram esse código podem desaparecer;
  • Além disso, é um lembrete preocupante de que, por baixo da infraestrutura de software de todos os tipos, inclusive aqueles explicitamente dedicados à segurança de fundos, existem programas de código aberto que poucas ou nenhuma pessoa supervisiona.

“O código aberto é como o leite. Eventualmente, tudo vai dar errado”, disse Chris Wysopal, cofundador da empresa de segurança Veracode, que aconselhou a Unciphered enquanto ela resolvia o problema, ao The Washington Post, que obteve os detalhes da situação.

Vulnerabilidade das carteiras destaca risco do código aberto

A descoberta dessa vulnerabilidade destaca também o risco do código aberto. O Log4j, ferramenta amplamente utilizada por prestadores de serviços de software, foi descoberto em 2021 e causou grande preocupação em empresas em todo o mundo. Isso levou a segurança do código aberto a se tornar uma prioridade para a Agência de Segurança Cibernética e Infraestrutura do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos.

“Toda tecnologia feita pelo homem contém falhas que se originam em seus criadores”, disse o cofundador da Unciphered, Eric Michaud.

Stefan Thomas, o tecnólogo que criou o software utilizado para criar as carteiras, admitiu que fez isso como passatempo e pegou parte do código de um programa publicado por um estudante da Universidade de Stanford. Ele não verificou se o código era seguro.

“Em vez disso, eu estava obcecado em garantir que não cometeria nenhum erro em meu próprio código”, disse Thomas. “Sinto muito por qualquer pessoa afetada por esse bug.”

A Unciphered chamou essa falha de “Randstorm“, porque as carteiras criadas com esse software não tinham chaves criptográficas suficientemente aleatórias, o que facilitava a invasão.

Risco de invasão em carteiras criadas antes de março de 2012

Michaud afirmou que muitas carteiras criadas antes de março de 2012 ainda são vulneráveis e podem ser invadidas por um usuário de computador comum.

“O BitcoinJS está terrivelmente corrompido até março de 2014”, disse Michaud. “Qualquer pessoa que o use diretamente corre risco muito alto de ataque.”

Há também cerca de US$ 50 bilhões (R$ 243,3 bilhões) em bitcoin armazenados em carteiras criadas entre março de 2012 e o final de 2015, sendo que pelo menos 2% delas são vulneráveis. Além do bitcoin, outras moedas, como dogecoin e litecoin, também apresentam vulnerabilidades relacionadas ao uso do software BitcoinJS.

Imagem: Marko Aliaksandr/Shutterstock

Descoberta da vulnerabilidade e solução

A descoberta da vulnerabilidade foi apenas metade do desafio. A Unciphered precisava encontrar uma forma de avisar milhões de pessoas sobre o problema sem revelar a existência de grande vulnerabilidade.

Eles conseguiram entrar em contato com a Blockchain.com, empresa que ainda estava em funcionamento e era a maior usuária do software de carteiras BitcoinJS.

Depois de algum ceticismo inicial, a Blockchain.com concordou em ajudar na solução. Ela atualizou automaticamente as carteiras dos usuários afetados, além de enviar e-mails de notificação.

Ao todo, foram mais de 1,1 milhão de carteiras afetadas começando em 10 de outubro, menos de 2% das 90 milhões de carteiras criadas.

Na criptografia, você precisa ser bastante cético em relação às pessoas que ligam com algo que parece dramático, porque há muitos golpistas. Não estava claro quem eles eram e qual era o escopo disso.

Lane Kasselman, presidente da Blockchain.com, em entrevista ao The Washington Post

Muitos dos notificados levantaram suspeitas sobre o que poderia estar acontecendo. Um deles postou a informação em um chat para entusiastas de criptos. O especialista em segurança, Dan Guido, viu e postou no X (ex-Twitter), e alguém respondeu indicando uma informação no site da Unciphered, que dizia que teria um anúncio a ser feito no futuro relacionado às carteiras.

Guido, então, pediu à equipe de sua empresa de engenharia de segurança, a Trail of Bits, que analisassem a o que a Unciphered poderia estar se referindo.

Eles descobriram o problema em questão de dias, mas concordaram em permanecer em silêncio, conforme orientação da Unciphered. “Eles conseguiram manter isso em segredo por 20 meses, o que é uma loucura, e é isso que é necessário. A capacidade de as pessoas tirarem vantagem disso é extremamente alta” afirmou.

Essa situação expõe a hostilidade do ambiente criptográfico, repleto de ataques, desafios regulatórios e interesses em destruir o bitcoin.

Infelizmente, a carteira de Sullivan não estava entre as que sofreram com a falha de segurança – infelizmente, pois, se fosse este o casso, talvez ele pudesse ter recuperado seu dinheiro.

De qualquer forma, ele não está mais no universo cripto. Agora, ele tem três companhia e trabalha com inteligência artificial (IA).

A criptografia é um lugar bastante hostil, para ser honesto, cheio de pessoas atacando o que você está construindo, sejam eles tentando hackeá-lo, ou desafios de reguladores, ou outras pessoas interessadas em ver o bitcoin sendo derrubado.

Nick Sullivan, empresário e investidor de tecnologia, em entrevista ao The Washington Post

Mesmo assim, Sullivan se sente satisfeito por ajudar tantas pessoas que ainda estão emocional e financeiramente investidas em criptomoedas “Honro aqueles que ainda estão nessa luta.”

Para saber se sua carteira foi uma das afetadas, visite o site da Key Bleed.

O post Empresário perde senha de bitcoin e revela vulnerabilidade em carteiras; entenda apareceu primeiro em gaming 3i ryzen.

]]>
https://www.zhengyuanzuche.com/2023/11/14/pro/empresario-perde-senha-de-bitcoin-e-revela-vulnerabilidade-em-carteiras-entenda/feed/0
gaming 3i ryzen Mapa do site